AlmArdente

De tudo se fala do que possa habitar uma qualquer alma humana. Os amores e desamores, as artes e os vícios, os prazeres e as dores. Intensas banalidades, para miúdos e graúdos.

quarta-feira, junho 15, 2005

Até Amanhã Camarada - Álvaro Cunhal: 1913-2005

Não sendo comunista, presto aqui a minha singela homenagem a uma das grandes figuras deste país. Um Homem que, ele sim, tinha a Alma Ardente.
Fica-me a memória duma palestra que ouvi há muitos anos atrás, sobre a arte. Porque nem só de política vivia este Homem e tudo o resto nele era bem maior que o lado político.
Fiquei deslumbrado na altura, continuo deslumbrado hoje, ao aperceber-me da verdadeira dimensão intelectual desta pessoa simples, bem diferente da restante classe política que nos tem (des)governado.



Desenho de Álvaro Cunhal Posted by Hello

1 Comments:

Enviar um comentário

<< Home