AlmArdente

De tudo se fala do que possa habitar uma qualquer alma humana. Os amores e desamores, as artes e os vícios, os prazeres e as dores. Intensas banalidades, para miúdos e graúdos.

quarta-feira, outubro 19, 2005

Viscosidades

.
A Alma tem dias.
Às vezes acordamos assim, cinzentos.
Despertamos com o Outono e tudo à nossa volta são folhas caídas. Pegamos numas, escorregamos noutras e somos tentados a mergulhar na folhagem colorida que nos rodeia. Depois vagueamos pelas ruelas do marasmo à procura de castanhas - sim, podem ser castanhas. Ou outra coisa qualquer. No nossos Outonos nem sabemos muito bem o que buscamos... Mas o sentimento de algo está lá. Afastando as nuvens, limpando os bolores, há algo mais para lá da incerteza. "Se ao menos o céu estivesse limpo!..."
Temos dias assim, sombrios e baços.
Hoje acordei e o céu era azul!

2 Comments:

Enviar um comentário

<< Home