AlmArdente

De tudo se fala do que possa habitar uma qualquer alma humana. Os amores e desamores, as artes e os vícios, os prazeres e as dores. Intensas banalidades, para miúdos e graúdos.

domingo, novembro 13, 2005

O melhor desta vida são os amigos.
Amigos verdadeiros, daqueles que estão sempre presentes mesmo a horas de distância. Amigos que passam o dia em nossa casa ou amigos que não vemos durante anos, mas que sabemos que não nos esquecerão nunca.
Duas pessoas que significam bastante para mim, por tudo o que passámos juntos, por tudo o que vivemos em dada altura das nossas vidas, andaram longe de mim, muito longe e sem paradeiro conhecido. Ao fim de mais de uma década, deu-se o reencontro. E se dúvidas havia como iria ser, se teríamos a mesma empatia, se a conversa seria interessante, se continuaria a haver o interesse genuíno em manter a amizade e o contacto, tudo isso se dissipou assim que nos vimos. Foi como se não nos víssemos desde ontem e aqueles sorrisos que esperavam por mim naquela tarde de sol, fizeram-me sentir coisas lindas. Ao fim de tanto tempo, com dez anos pelo meio sem nos vermos, a relação está forte e verdadeira.
Quando nos despedimos, desta vez um "até logo", vim para casa leve e deslumbrado, encantado com o reencontro, com os sentimentos que vieram ao de cima, com a perspectiva de voltarmos a fazer parte das vidas uns dos outros.
E é assim. Passamos pela vida coleccionando objectos e recordações. Relações. Encontros e desencontros. Vamos acumulando tralha emocional juntamente com bens materiais e ao fim de algum tempo paramos para pensar o que é realmente importante; o que nos dá prazer; o que nos faz viver, que nos faz correr e vibrar.
E no meio de tanta coisa, de tanta viagem e carros e motas e casas e dinheiro e sexo e comida e objectos que nos satisfazem o ego, surgem os amigos como a mais preciosa bagagem que podemos ter sempre connosco.
Os amigos são a melhor coisa da vida. O resto é acessório.

4 Comments:

  • At 11:20 da manhã, Blogger amie said…

    agradeço a tua visita e comentário retribuindo, claro!:)
    volta sempre que te apetecer uma cafezada, lá é à borliú!

    ps.amores vão e vêm, mas amigos não!

     
  • At 2:52 da tarde, Blogger panamá said…

    Os amigos tornam-nos ricos, de facto! Um verdadeiro tesouro! Somos uns sortudos:)

     
  • At 9:40 da tarde, Blogger MCM said…

    :)) Muito bem!

     
  • At 11:13 da tarde, Blogger 2maria said…

    Vim ler o teu blog p ver se me inspiro e escrevo tb...gostei mto mêcê, tens o dom da palavra...qd me sinto sozinha consola-me sp pensar nos meus amigos ja q pelo menos esses nunca me falham...são de acto o melhor da vida!!

    (2 maria)

     

Enviar um comentário

<< Home