AlmArdente

De tudo se fala do que possa habitar uma qualquer alma humana. Os amores e desamores, as artes e os vícios, os prazeres e as dores. Intensas banalidades, para miúdos e graúdos.

quarta-feira, junho 21, 2006





Na tua láctea lordose, ó minha sebinha ruiva, espalho-me eu em beijos melados.

Para infelicidade de ambos os dois, apenas de duas em duas semanas...

3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home